LA CASA DE PAPEL - Ela existe, e vai muito além da série do Netflix



A numismática e notafilia aparecem vez ou outra em alguns filmes, como no aclamado “Meu querido Jhon”, mas desta vez o enredo não é nada romântico! Você já deve ter visto imagens de uma gangue de macacão vermelho, máscara de Dali e em meio a uma invasão. O pessoal mascarado chama a atenção de muitas pessoas que curtem séries de TV e não há quase ninguém que não tenha sido tentado a assistir esta série espanhola de que todos tanto falam. Estamos falando de "La Casa de Papel" com sucesso brutal, vem arrebatando os corações dos amantes da Netflix.

A história é desenrolada a partir de um roubo chocante, engenhoso e calculado tendo como alvo o National Factory of Currency e Stamp of Spain. Nome complicado né? Essa instituição, trata-se da famosa casa da moeda espanhola e retratada na série como o lical, onde a ação ocorre. Ela existe de verdade e pode ser visitada, ou pelo menos, seu museu. O edifício abriga em um de seus anexos o Museu da “Casa da moeda” com a maior coleção numismática da Espanha e um dos mais completos acervos da Europa. É considerado um dos museus mais importantes do mundo em se tratando de numismática e relacionados.



Mas não fiquem tão animados! As filmagens não foram feitas nas instalações da instituição, por razões de segurança. A fachada da “Fábrica Nacional de La Moneda e Timbre” que é mostrada na série corresponde à frente do CSCI (Conselho Superior de Pesquisas Científicas), uma vez que o local real localiza-se em uma rua muito estreita, impossibilitando a gravação das cenas.

A verdadeira “Fábrica Nacional de Moeda e Timbre” nasceu em 1893 com a fusão de duas grandes casas, a Casa da Moeda e a Fábrica do Selo. E em seu museu convida o público a explorar a história do dinheiro desde suas origens, visitando as mais diversas salas, o visitante poderá ver coleções importantes da numismática, filatelia, ingressos e outros meios de pagamento, loteria e jogos, além de uma biblioteca histórica, coleções artísticas, máquinas e ferramentas para fabricação e cunhagem de moedas usada pela Fábrica Nacional de Moedas e Carimbo – Agora em português pra você não ficar triste!




A exposição permanente inclui objetos que dão uma ideia de como eram as primeiras trocas feitas quando o dinheiro ainda não existia (escambo), peças da Grécia, Roma e Idade Média, até as moedas cunhadas no século 20 e nos dias de hoje. A visita é totalmente guiada e conta com áudio explicativo para cada momento da visitação, também é gratuita e dura 90 minutos. Ao final da visita, como lembrança, o público pode cunhar sua própria medalha usando uma prensa antiga que reproduz o processo de cunhagem utilizado no inicio das atividades da casa da moeda.



Quando a série surgiu, a casa da moeda não estava muito feliz com a imagem que "A casa de papel" oferecia em relação a instituição. Na verdade, eles preferiram permanecer à margem e não participaram do conselho responsável pela aprovação e criação do roteiro. A instituição é pública e limita-se a ensinar em seu museu um pouco mais sobre a história e a pré-história universal desses pedaços coloridos de papel que causam tanta agitação no mundo moderno.





Postar um comentário

0 Comentários