AS CÉDULAS MAIS AVANÇADAS DO MUNDO – A Austrália é pioneira e domina a tecnologia e fabricação de cédulas em polímero.



As cédulas de dólar australiano são as mais avançadas do mundo! São completamente resistentes à água, difíceis de falsificar e mais "limpas" que as outras devido à sua alta resistência à umidade e sujeira. Ao contrário de outras cédulas, como o dólar norte-americano, que são feitas de papel de fibra de algodão, as cédulas de dólar australiano são produzidas com um polímero que deixa uma sensação de cera após tocá-las. Graças à sua textura polimérica, as cédulas de dólar australiano podem durar entre duas a três vezes mais que as outras cédulas. Por exemplo, uma cédula de dez dólares dos EUA tem uma vida útil de até 4,5 anos.



A Austrália vem sempre inovando na fabricação de sua moeda, um bom exemplo disso é a cédula de cinco dólares australianos. Ela vem com um efeito holográfico impressionante. Colocando-a de certa forma, você pode ver a imagem de um melífago-oriental – um pássaro nativo da Austrália – movendo suas asas e mudando de cor. Também possui uma transparência incrível! Realmente uma bela cédula para termos em nosso acervo.



Em 1988, a Austrália foi o primeiro país do mundo a introduzir cédulas de polímero no meio circulante. Posteriormente as cédulas foram adotadas por outros países como o Canadá e o Vietnã. O Reino Unido começou a usá-las em 2016. O Brasil fez uma tentativa produzindo cédulas com valor facial de 10 Reais, na ocasião de lançamento a cédula comemorava os 500 anos do descobrimento do Brasil. Nossas cédulas em polímero não foram bem feitas e com a falta de qualidade surgiu a dificuldade no manuseio das cédulas. Com a baixíssima aceitação do meio circulante, o projeto foi descontinuado e elas sumiram das carteiras dos brasileiros. Hoje nossas cédulas em polímero são itens de coleção e são encontradas em acervos notafilicos por todo o mundo.




Postar um comentário

0 Comentários