30 ANOS DE AKIHITO NO TRONO JAPONÊS – Um imperador amado ganha moedas comemorativas ao fim de sua jornada.



Sou um entusiasta da numismática japonesa e não poderia deixar de noticiar um fato tão importante da história deste país. O Ministério das Finanças japonês anunciou o lançamento das moedas comemorativas aos 30 anos em que o Imperador do Japão está à frente da terra do sol nascente. A data da comemoração está prevista para fevereiro de 2019. Além da comemoração aos 30 do imperador Akihito no trono japonês, a data comemorativa também abre caminho para outro fato muito importante e histórico para os japoneses, pois Akihito será o primeiro imperador a renunciar o trono em 200 anos, desde que o imperador Kokaku abdicou do reino em 1817.

CONHECENDO OS FATOS
O imperador Akihito renunciará ao trono do Japão no dia 30 de abril de 2019, a primeira abdicação de um monarca japonês em quase dois séculos. A informação é da agência Reuters. Akihito passou a maior parte de suas quase três décadas no cargo tentando curar as feridas da Segunda Guerra Mundial.

Os dez integrantes do Conselho da Casa Imperial – que conta com parlamentares, membros da realeza e juízes da Suprema Corte e é presidida pelo primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe e todos concordaram com a decisão do imperador.

Akihito, já é um octogenário, já passou por uma cirurgia cardíaca e teve câncer de próstata. Ele disse no ano passado que teme que sua idade torne muito difícil cumprir suas funções.

SEU SUCESSOR
O imperador será sucedido pelo príncipe herdeiro Naruhito, de 57 anos.

CURIOSIDADE
Antes considerado divino, o imperador japonês é definido pela Constituição do pós-guerra como um "símbolo do Estado e da unidade do povo", mas não tem poder político.

AS FERIDAS DA GUERRA MUITO BEM CURADAS
Akihito, assim como a imperatriz Michiko, passaram muito tempo tratando do legado da Segunda Guerra Mundial, que foi disputada em nome de seu pai, Hirohito, e consolando as vítimas de desastres ou outras calamidades. Ao levantar o país e dar-lhe um novo sentido, Ele acabou conquistando o respeito e carinho do povo japonês.

A PLEBEIA
Michiko, foi a primeira plebeia a se casar com um monarca japonês, e juntos trabalharam para reatar laços abalados pela agressão de seu país, antes e durante a Segunda Guerra Mundial, em toda a Ásia, com muitas viagens ao exterior.

COM OS PÉS NA CHINA
Em 1992 Akihito se tornou o primeiro monarca do Japão no passado recente a visitar a China, onde lembranças amargas da guerra sobrevivem. Durante a visita, ele disse "deplorar profundamente" um "período infeliz no qual meu país infligiu grande sofrimento ao povo da China".

A MOEDA COMEMORATIVA
Foram apresentados os desenhos da moeda de 10 mil ienes, toda em ouro. Trazendo em seu anverso uma fênix sobre galhos de kiri e bétula-branca. No reverso o crisântemo símbolo do império e as inscrições do período e valor facial. A moeda contará com 20 gramas de ouro em seu peso e 28mm de diâmetro. Serão emitidas 50 mil unidades. Como o custo de fabricação excede o valor nominal, a moeda é considerada comemorativa. A venda das peças deve ter início a partir de 1.º de novembro deste ano.

Também serão emitidas moedas para circulação comum. As peças que irão ao meio circulante terão valor facial de 500 ienes, e serão cunhadas em uma liga de cobre revestido. Em seu anverso, alegoria de uma carruagem usada em cerimônias imperiais, com as folhas das árvores kiri e bétula-branca. Em seu reverso, igualmente o crisântemo imperial, o período e valor facial da peça. Serão cunhadas 5 milhões de moedas para circulação comum e a distribuição será efetuada através das instituições financeiras. A previsão de distribuição será para fevereiro de 2019. Ela poderá ser adquirida através de pagamento com dinheiro em espécie e o custo será o valor facial da moeda.


Fonte: ANN, SANKEI, EBC e BRUNO DINIZ

Postar um comentário

0 Comentários