AS TROCAS AINDA EXISTEM? – Onde estão os colecionadores?



Antigamente era fácil trocar um item com outro colecionador. Nos bons tempos, uma pessoa sempre possuía um item que o outro não tinha e ao ver este item faltante o interesse era despertado, ali se dava inicio ao processo de troca. Com o advento da internet esperávamos que as trocas fossem mais efetivas e constantes, mas temos visto um cenário completamente diferente. São leilões, rifas, ofertas, promoções e muitas outras fontes que possuem como segmento a venda. A troca acabou caindo em desuso para a infelicidade de muitos colecionadores.

Particularmente, possuo muitas peças que poderiam ser trocadas com outros colecionadores, mas estes parecem ter sumido do mapa ou foram engolidos pelo mar de comerciantes numismáticos que existem na grande rede. Não quero criticar o trabalho honesto de ninguém, mas quando coloco a imagem de uma cédula ou moeda exclusivamente para troca, uma verdadeira enxurrada de perguntas sobre o valor cobrado pela peça é derramada sobre a postagem. Acabei desistindo de anunciar as trocas e vou acumulando o material que consigo em garimpos pelo Goiás e Mato Grosso do Sul.

Meu texto não é para atacar comerciantes ou coisas do tipo, mas serve para refletir sobre a incansável busca por aqueles que curtem trocar as peças ao invés de simplesmente vender. Comprar e vender são ações importantes e legitimas em qualquer segmento, mas na numismática, o ato de trocar é algo que valoriza a cultura deste hobby e consequentemente a ciência.

Imagem - Algumas peças do cervo pessoal disponíveis para troca.

Postar um comentário

8 Comentários

  1. Oi

    Estou planejando iniciar esse hobbie e gostaria de saber se vc tem algum post sobre bibliografia.

    Caso nao, recomenda algum livro introdutório?

    Tem algum post sobre as melhores lojas virtuais ou fornecedores?

    Obrigado

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá meu amigo,
      Em nosso blog temos um vasto conteúdo para iniciantes! Se voce acessar via PC, terá acesso ao download de muitos livros e até catalogos que irão ajudá-lo em sua empreitada na numismática. Também deixo um link com mais informações sobre o hobby. http://diniznumismatica.blogspot.com/2012/10/como-colecionar-moedas.html Qualquer dúvida nos procure!

      Excluir
  2. Bruno,

    Muito interessante seu posicionamento em relação que as taxas de troca deveriam ser maiores com a internet. Acho que o maior entrave é a segurança.

    Outro dia entrei em uma plataforma nova de Numismática que se chama O Numismata. Eles tem uma ferramenta de trocas que é gratuita. Usei e gostei bastante. Eles acompanham as trocas. Parece que são uma startup. Eles tem uma galeria também para as coleções serem expostas.

    Mas enfim, minha coleção foi grande parte adquirida desta forma trocando. Espero que as pessoas voltem com este habito que era muito comum entre os colecionadores.

    Parabéns pelo seu trabalho diferenciado.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trocar vai muito além das moedas, conhecemos pessoas e ouvimos histórias. Devemos preservar este hábito tão salutar, mas devemos ter cuidado com os aproveitadores e golpistas virtuais! Eles estão sempre prontos para atacar.

      Excluir
  3. Estou começando na numismática,tenho pouco acervo, quero aumentá-lo, vagarosamete.

    ResponderExcluir
  4. Sim, os colecionadores SUMIRAM.... Hj em dia é impossivel achar uma galera que colecione, para trocar informações e peças.

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda gostaria de trocar peças (moedasdo e cédulas) mas não tem ninguém que quer trocar, só vender por preços absurdos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em breve colocarei algumas peças que quero trocar... Criei abas especificas para isso.

      Excluir