RESTRIKE – Uma moeda obtida a partir de uma matriz original.



Restrike, um termo que você irá ouvir e ler bastante no mundo da numismática. O título pode parecer chamativo e você poderá ficar interessado nestas moedas tão diferentes. Para entrar no mundo das restrikes, você precisará conhecer algumas coisas sobre elas; basicamente, trata-se de uma moeda oficialmente produzida e que tem seu cunho obtido a partir de uma peça matriz original. Existem muitas moedas restrike disponíveis aos colecionadores, mas devemos observar que elas são cunhadas sempre em ouro ou prata e são cunhadas com uma data retrospectiva pela casa da moeda original ou por um fabricante oficialmente autorizado. Veja abaixo alguns exemplos de moedas restrike oficiais e autorizadas:

O Franz Joseph I Kronen de 1915, um restrike oficial da moeda austríaca original Gold Kronen que foi cunhada de 1892 até 1916.


Outro restrike famoso é a moeda de Maria Theresa Thaler de prata da Casas da Moeda Austríaca. Esta possui a data de 1780, mas trata-se de uma produção moderna.


Vale lembrar que os restrikes não possuem o status de curso legal das moedas originais. Na verdade, são um tipo de investimento por conta de seu conteúdo em metal precioso, mas para um grupo de numismatas possuem alguma relevância histórica. No entanto, os colecionadores e investidores devem estar cientes de que a palavra “restrike” é muitas vezes usada para descrever falsificações na web. Existem peças em metais comuns e até mesmo em metais preciosos que não possuem as mesmas características legais, qualidade de cunho e certificação que podem garantir tanto o investimento financeiro quanto o colecionável da peça, por isso é aconselhável verificar a fonte de origem comercial deste restrike e  sempre procurar um negociante respeitável dentro deste ramo da numismática. Uma parcela considerável dos numismatas considera os restrikes como esquisitices, mas no final é você quem decide aquilo que deve ou não fazer parte do seu acervo. Só tome muito cuidado com as falsificações.

Sites como Wish, AliExpress, eBay e as vezes o conhecido Mercado Livre, são locais onde você irá encontrar falsificações com a nomenclatura de restrike. Alguns vendedores ainda alegam que suas peças são originais e cunhadas em metal precioso. Uma dica importante é ficar longe delas se você não conhece o ramo.

RECAPTULANDO...
Tecnicamente, um “restrike” é uma moeda obtida a partir de matrizes originais, mas em data posterior. Vou resumir o que Richard G. Doty descreve em The Macmillan Dicionário Enciclopédico de Numismática, uma publicação de 1982. Ele afirma que as casas da moeda dos governo criam restrikes por uma série de razões:

➤ Para dispor de excesso de ouro, como as moedas mexicanas de 50 pesos de ouro vendidas para colecionadores ou como acontece com vários padrões dos EUA.
➤ Extraoficialmente, ele alega que estas moedas eram vendidas para complementar a renda de um empregado da casa da moeda usando recursos do governo.
➤ Os restrikes privados, autorizados pelo governo e cunhados por entidades não governamentais para preencher a demanda do meio colecionista.

Fontes Consultadas: Richard G. Doty, The Macmillan Dicionário Enciclopédico de Numismática, uma publicação de 1982. - Texto e pesquisa: Bruno Diniz

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Sou leigo e, a título de reforço, solicito esclarecimento. Por exemplo, no caso da moeda austríaca da Maria Theresa. Houve uma moeda desse tipo originalmente cunhada em 1780? Ou restrike implica que TODAS elas não são de 1780, mas de anos posteriores, e 1780 seria um ano comemorativo? Há alguma maneira de saber exatamente qual o ano da cunhagem? Grato pela atenção.

    ResponderExcluir
  2. Na realidade as peças são escolhidas de acordo com a relevância histórica de cada uma, mas as moedas restrike são também legalmente certificadas e autorizadas, assim, podem permanecer distantes das moedas consideradas cópias ou falsificações. Elas apresentam o cunho idêntico ao da época de circulação legal da peça, mas com uma marcação que nos mostra que ela é de fato uma restrike. De forma mais objetiva, uma forma legal de investimento em commodities.

    ResponderExcluir