5 REAIS 1994 – Série Cédulas fabricadas fora do Brasil de 1970 a 2019 (2ª Parte)



Um de nossos leitores sugeriu uma postagem sobre as cédulas do dinheiro brasileiro que foram fabricadas em outros países. Atendendo ao pedido, nossa série chega ao segundo post. Na história monetária nacional, nosso dinheiro de papel por muitas vezes não foi impresso no Brasil, ficando a fabricação de cédulas por conta de grandes empresas do ramo como a American Bank Note Company e a Thomas de La Rue & Company Limited, uma gigante americana e outra inglesa. Entre idas e vindas foram muitas as oportunidades e padrões monetários de nosso país impressos por elas e por outras.

LEMBRE-SE - Que para esta postagem, temos como base temporal o padrão CRUZEIRO, lançado em 1970, reformado pelo Governo Militar, lançado em 15 de maio de 1970.

Hoje daremos um impressionante salto em nossa base temporal, nos levando diretamente ao Plano Real (1994), mais precisamente a cédula de R$5,00 (cinco reais) da primeira família de cédulas do real.

A cédula em questão nos oferece em seu anverso a efígie simbólica da república, interpretada sob a forma de escultura. O desenho, de autoria de Álvaro Alves Martins, foi utilizado anteriormente na cédula de duzentos cruzados novos, lançada em 1989. À direita, as Armas Nacionais sugerem o elemento empregado para o registro coincidente entre anverso e reverso.



No reverso, temos a figura de uma garça, ave pernalta da família dos ardeídeos, espécie muito representativa de nossa fauna, encontrada em todo território brasileiro (desenho de Alvaro Alves Martins).


A cédula de cinco reais possui como elementos de segurança a impressão calcográfica, marca d’água (efígie da Repúplica), fio magnético, registro coincidente, microimpressões em calcografia, fundos em ofsete produzidos com recursos de computação gráfica e imagem latente.

O projeto gráfico desta cédula foi assinado por Experidião Marcelo M. da Fonseca e Álvaro Alves Martins, as gravuras manuais são de Zélio Bruno (anverso) e Cláudia Lopes (reverso)

COR PREDOMINANTE: Violeta
DIMENSÕES: 140 x 65mm
FABRICANTE: Giesecke & Devrient GmbH (Alemanha)


DATA DE ENTRADA EM CIRCULAÇÃO: 1º de julho de 1994
OBSERVAÇÕES: A estampa “B” difere da estampa “A” por ter sido fabricada na Alemanha.
CHANCELAS: Ministro da Fazenda, Fernando H. Cardoso. Presidente do Banco Central, Pedro Sampaio Malan.
SÉRIES NORMAIS: A0001 a A1000
SÉRIES DE REPOSIÇÃO: *0001 a *0004




Quer saber mais sobre o tema?, confira esse outro post: 100 CRUZEIROS 1970  – Série Cédulas fabricadas fora do Brasil de 1970 a 2019 (1ª Parte)

Créditos:
- Esta postagem foi escrita com base em documentos oficiais do Banco central do Brasil, votos e sessões deliberativas da instituição. Pesquisas foram realizadas em catálogos do ramo e fontes do Governo Federal. Pesquisa realizada pelo Historiador Bruno Diniz.
- A imagem que ilustra a postagem pertence ao acervo Diniz Numismática





Postar um comentário

0 Comentários