50 REAIS 1994 – Série Cédulas fabricadas fora do Brasil de 1970 a 2019 (4ª Parte)



Seguindo a sugestão de um de nossos leitores chegamos ao quarto e penúltimo capítulo desta série de postagens sobre o dinheiro brasileiro fabricado em outros países. Na história monetária nacional, nosso dinheiro de papel por muitas vezes não foi impresso no Brasil, ficando a fabricação de cédulas por conta de grandes empresas do ramo como a American Bank Note Company e a Thomas de La Rue & Company Limited, uma gigante americana e outra inglesa. Entre idas e vindas foram muitas as oportunidades e padrões monetários de nosso país impressos por elas e por outras.

LEMBRE-SE - Que para esta postagem, temos como base temporal o padrão CRUZEIRO, lançado em 1970, reformado pelo Governo Militar, lançado em 15 de maio de 1970.


Em 1º de julho de 1994 entrava em circulação a cédula de 50 Reais, contendo em seu anverso a efígie simbólica da República, interpretada sob forma de escultura. O desenho, de autoria de Álvaro Alves Martins, foi utilizado anteriormente na cédula de 200 cruzados novos, lançada em 1989. À diretita, Armas Nacionais sugerem o elemento empregado para o registro coincidente entre anverso e reverso.


No reverso, figura de uma onça-pintada, conhecido e belo felídeo de grande porte, ameaçado de extinção, no Brasil, ainda encontrado principalmente na Amazônia e no Pantanal (Mato Grosso e Mato Grosso do Sul), com ocorrências em regiões de cerrado (Goiás e no Distrito Federal). A ilustração é assinada por Álvaro Alves Martins.


COR PREDOMINANTE: Marrom
DIMENSÕES: 140 x 65mm
FABRICANTE: François-Charles Oberthur Fiduciaire (França)
DATA DE ENTRADA EM CIRCULAÇÃO: 1º de julho de 1994
OBSERVAÇÕES: A estampa “B” difere da estampa “A” por ter sido fabricada na França..
CHANCELAS: Ministro da Fazenda, Fernando H. Cardoso. Presidente do Banco Central, Pedro Sampaio Malan.
SÉRIES NORMAIS: A0001 a A0400
SÉRIES DE REPOSIÇÃO: Não houve emissão



Créditos:
- Esta postagem foi escrita com base em documentos oficiais do Banco central do Brasil, votos e sessões deliberativas da instituição. Pesquisas foram realizadas em catálogos do ramo e fontes do Governo Federal. Pesquisa realizada pelo Historiador Bruno Diniz.
- A imagem que ilustra a postagem pertence ao acervo Diniz Numismática


Postar um comentário

0 Comentários