Com o fim do império o Brasil precisava cunhar as primeiras moedas da República. Os desafios para os republicanos eram tremendos, pois precisavam mostrar que o discurso de um império que custava muito aos brasileiros era real. A república precisava manter a moeda estabilizada, mas também precisava apresentar ao povo brasileiro o novo sistema de governo. A moeda era a principal forma de propaganda em massa desde a antiguidade. Alardear a República e apresentar seu surgimento era algo de extrema necessidade, pois o povo ainda respirava os ares imperiais ao raiar do dia 15 de novembro de 1889 e assim foram os ares até algum tempo. A moeda precisava sofrer alterações em seu cunho e sabemos que recolher as moedas do império em um país continental como o Brasil não seria barato e certamente os republicanos teriam um grande gasto pela frente.

Os idealizadores da Primeira República Brasileira solicitaram algumas novas ideias para o cunho das moedas que brindariam a chegada da república. A ideia dos 40 Réis, datado de 1889 foi uma dessas ideias que surgiram diante dos republicanos, mas parece que a aceitação não teria sido total e a ideia foi deixada de lado ganhando um outro cunho.

ANVERSO - Imagem da República orlada pela inscrição REPUBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRAZIL. Ano 1889 entre estrelas.


REVERSO - Inscrição A ECONOMIA FAZ A PROSPERIDADE e valor 40 RÉIS entre estrelas, orlando anel de 21 estrelas. No centro, arma brasileira com a inscrição ORDEM e PROGRESSO.


CARACTERÍSTICAS
Material: cobre
Diâmetro: 30,0 mm
Bordo: serrilhado
Data: 1889
Período: Primeira República
Circulação: Não circulada

A Primeira República se estendeu desde sua proclamação, em 15.11.1889, até a Revolução de 1930 que depôs o 13º e último presidente da República Velha, Washington Luís.


Imagens: Dea Moneta