O SALÁRIO DE UM ESCRAVO - Moedas encontradas em Macapá contam parte da história do Brasil

Uma moeda de 20 réis, do Brasil colonial, foi encontrada no interior da Fortaleza de São José, em Macapá, em abril deste ano. Historiadores alegam que a peça pode ter pertencido a um escravo da época do Brasil Colonial e que trabalhou na construção do monumento.

"Muitos acreditam que os negros escravizados não recebiam, mas isso é incorreto. Inclusive, o valor da moeda era o equivalente ao que eles recebiam por dia. Acreditamos que um escravo deixou a moeda cair do bolso", explicou Frank Coutinho, professor de história e historiador.
Imagem: UOL
Cunhada em Lisboa, Portugal, no ano de 1735, a moeda circulou no Brasil durante o período do reinado de Dom João V e pertence ao período colonial. A moeda foi encontrada por um funcionário do monumento, numa área de limite das terras onde eram realizados os trabalhos. Além da moeda de 20 réis, uma outra peça foi encontrada, trata-se de uma 10 réis de 1869, mas esta, do período imperial. A moeda foi encontrada durante uma compactação do solo.  
Imagem: UOL
As duas moedas foram entregues ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que faz o processo legal para que as peças sejam incorporadas ao museu da Fortaleza. As peças devem compor acervo da instituição e podem ser exibidas ao público, assim que o processo seja concluído.

O chefe da divisão técnica do Iphan, Evandro Elias Barros, reforça que qualquer objeto antigo encontrado em solo brasileiro ou em prédios históricos, como a Fortaleza de São José, deve ser entregue aos órgãos competentes.

"O funcionário fez o procedimento correto, mas isso serve também para qualquer pessoa. O material é pertencente à União, logo, ele não pode ser danificado ou vendido, porque isso é considerado crime", alertou.

Fonte: UOL

Postar um comentário

0 Comentários