MOEDA COM A LETRA "A" - Veja mais detalhes


Atualizada às 10h25 - Por meio do COMUNICADO N° 34.578, DE 1 DE NOVEMBRO DE 2019. O Banco Central Divulga a entrada em circulação de moedas metálicas com aposição de letra A, indicadora de casa cunhadora.

O Banco Central do Brasil, com base no disposto no art. 10, incisos I e II, da Lei nº 4.595, de 31 de dezembro de 1964, e no art. 1º da Lei nº 9.069, de 29 de junho de 1995, torna público que, a partir de 1º de novembro de 2019, colocará em circulação moedas metálicas de real contendo em seu reverso a letra “A” em dimensões reduzidas, localizada à esquerda e abaixo da era, sinalizando que as peças foram produzidas pela empresa Royal Dutch Mint.

2. As moedas metálicas em circulação permanecem válidas, sem restrições."


De acordo com o BC, em 2019 a Royal Dutch Mint foi contratada para produzir 97.280.000 unidades da moeda de R$ 0,05 e outras 47.264.000 unidades da moeda de R$ 0,50.

Imagem real da moeda com letra A postada pela SNP 

- No edital há uma novidade interessante. Se solicitou uma parte não especificada de moedas em rolos, como nas moedas do Euro. O edital dizia 10 moedas por rolo, mas isso foi questionado nas moedas de 5 centavos por ser uma quantidade muito pequena por rolo. Em virtude disso, foi liberada uma quantidade múltipla de 10, mas ainda não é oficial a informação de que as moedas virão em rolos.

- Sobre o significado da letra A, é apenas por ser a primeira casa a produzir. Se outras casas que concorreram na licitação produzissem moedas em conjunto, por exemplo a Mint of Finland ou a Casa da Moeda do Chile, as moedas produzidas por estas levariam as letras B, C e assim sucessivamente.

CURIOSIDADE - Devemos lembrar que no Brasil já tivemos moedas com letras. No caso a letra A apareceria pela primeira vez em moedas de 500, 1.000 e 2.000 Réis de 1913 estrelas soltas. As moedas em questão foram cunhadas em Berlim.

Créditos: Rogerio Bertapeli e Rafael Cunha
Imagem ilustrativa - SNP
Banner de parceria entre Diniz Numismática e Collectgram

Postar um comentário

0 Comentários