MOEDAS VALIOSAS – 10 exemplares mais raros e valiosos do mundo.



De vez em quando surgem postagens ranqueando as 10 moedas mais valiosas do mundo. Hoje saiu um novo ranking divulgado pelo site Segredos do Mundo. Será que as projeções estão corretas? vamos ver o que diz a matéria. 

Liberty Head – Hawaii Five-O Star (1913) – US$ 3,7 milhões


A primeira moeda da lista valia 5 centavos, originalmente. Além disso, foi utilizada na série Havaí 5.0, principalmente em cenas de close. Isso porque ela não podia ser danificada, e era substituída por outras menos raras em cenas onde havia algum risco. Acredita-se que essa seja uma das cinco originais roubadas no início do século XX e encontradas, mais tarde, em leilões privados. Em 2007, ela foi vendida pela última vez, por US$ 3.737.500 dólares.

Bust Dollar – Classe 1 (1804) – US$ 3,8 milhões


Esta moeda é especialmente valiosa por conta de sua longa história. Além disso, a impressão de um D numa de suas faces indica que ela pertencia a um milionário especialista em moedas, James V. Dexter. A moeda foi descoberta pela primeira vez em 1804, na Alemanha, e sempre foi desejada entre colecionadores. Isso porque só existem oito delas produzidas em todo o mundo. Fabricada no século XIX, foi vendida em 31 de março de 2017, por US$ 3.865.750.

Milhão Canadense (2007) – US$ 4,02 milhões


Vendida por US$ 4.020.000, em junho de 2010, na Áustria, a Gold Maple Leaf é a oitava moeda mais cara do mundo. Antes de mesmo de ser vendida, já era extremamente valiosa, uma vez que foi a primeira moeda de um milhão produzida no Canadá, em 2007. Ela é feita de 99,999% de ouro puro e pesa 100 kg. Até hoje, apenas cinco delas foram compradas por colecionadores no mundo.

Dólar de Prata – Classe I (1836) – US$ 4,1 milhões


A sétima moeda da lista é o Dólar de Prata – Classe 1, de 1804. Foi vendida por 4,1 milhões de dólares em agosto de 1999, como um dos principais exemplares de dólar da época. A moeda já foi propriedade de alguns nomes importantes, como o Sultão de Muscat, Henry Chapman, Virgil Brand e a família Poque. Em 2016, a moeda foi colocada novamente em um leilão onde chegou a receber a oferta de US$ 10.575.000. Apesar disso, ela não foi vendida pelo valor, já que a oferta não cumpriu os requisitos do leilão.

Liberty Head – Morton-Smith-Eliaspberg (1913) – US$ 4,5 milhões


Mais uma das cinco moedas Liberty Head, foi vendida em 2018 por US$ 4.560.000. Ela é considerada a melhor versão de Liberty Head, entre o famoso quinteto. Uma das razões do elevado valor se dá pela raridade e sua aparência espelhada. Entre o grupo, entretanto, é a única que possui esse acabamento. Existem algumas controvérsias sobre essa moeda, já que não há registros oficiais de uma produção assim.

Florim de Eduardo III (1343) – US$ 6,8 milhões



Atualmente, existem apenas três exemplares conhecidos dessa moeda em todo o mundo. Não é à toa que acabou sendo vendida por US$ 6,8 milhões em um leilão.

Dobrão Brasher (1787) – US$ 7,4 milhões


A moeda foi criada por Ehpraim Brasher, um talentoso ferreiro. Ele criou o design para que o estado de Nova Iorque começasse a produzir moedas de cobre. Apesar disso, o governo não aprovou a ideia. Brasher, no entanto, continuou sua produção mesmo assim. Ele fez apenas algumas com ouro de 22 quilates, o que justifica sua validade ainda hoje. Uma empresa de investimento de Wall Street pagou US$ 7,4 milhões pela moeda.

Double Eagle (1933) – US$ 7,6 milhões


A Double Eagle entrou na lista de moedas mais valorizadas por uma característica circunstancial. A moeda foi fabricada em 1933, mas nunca entrou em circulação. Isso porque o presidente Franklin D. Roosevelt baniu a posse de ouro no mesmo ano. A decisão, portanto, fazia parte das tentativas de encerrar a crise bancária pela qual os EUA passavam naquele momento, desde a Crise de 1929. Apesar de nunca ter sido lançada, 20 moedas dessas surgiram no mercado e uma delas alcançou o incrível valor de compra de US$ 7,6 milhões.

Saint-Gaudens Double Eagle (1907) – US$ 7,6 milhões


Assim como a Double Eagle banida por Roosevelt, essa também foi vendida por US$ 7,6 milhões. Originalmente, foi criada por Augustus Saint-Gaudens, mas tinha um design muito complexo, o que atrapalhou a produção. Para simplificar a produção da moeda, Charles Barber fez algumas modificações nas ideias originais. Assim, a frase ‘In God We Trust’ (Em Deus Nós Confiamos, em inglês), acabou removida. A ideia não agradou o governo, que produziu apenas um número limitado, o que garante, portanto, o lugar na lista de moedas mais valorizadas e caras.

Dólar de Cobre (1794) – US$ 10 milhões


A moeda conhecida como Flowing Hair Silver, foi o primeiro dólar produzido pelo governo dos EUA. A moeda data de 1794 e é feita de 90% prata e 10% cobre. Além disso, ela é famosa por ter a imagem da Liberdade com os cabelos ao vento.

Será que eles estão corretos?



Fontes New Greenfil, Hiper Cultura, Wealthy Gorilla

imagens: Deseret News, The Spruce Crafts, Numis Bids,

Matéria Original: Moedas caras – 10 exemplares mais raros e valiosos do mundo foi criada pelo site Segredos do Mundo.


Banner de parceria entre Diniz Numismática e Collectgram

Postar um comentário

0 Comentários