O REAL EM 2021 - O impacto da economia na numismática brasileira.

 

A numismática depende diretamente da economia para sobreviver. Ter informações sobre projeções futuras da economia nacional poderá auxiliar compradores e vendedores em programar negociações futuras, além de causar expectativas positivas no mercado numismático. É certo que a pandemia nos pegou de surpresa, levando o mercado financeiro brasileiro a ter enormes dificuldades em 2020. As complicações econômicas transformaram o real em uma das moedas mais desvalorizadas do mundo em 2020. Dos países emergentes mais destacados no cenário econômico global somos a que mais tem sofrido.

Todas os dias observamos a oscilação e queda do real frente ao dólar americano. O cenário desfavorável freia as negociações numismática com outros países. Contudo, somos beneficiados com um menor derrame de peças falsificadas ou cópias oriundas da China. Talvez seja o fator positivo da oscilação do dólar que ora está mais alto e em outros momentos mais alto ainda. As quedas são discretas.

Devemos manter o otimismo no futuro e refazer nossas expectativas já pensando no próximo ano. Nossa economia poderá reagir positivamente em 2021. Alguns economistas já conseguem vislumbrar até mes.o um possível boom da moeda brasileira.

Segundo Robin Brooks, economista-chefe do Instituto Internacional de Finanças, a associação global da indústria financeira, o real está extremamente subvalorizado em seus modelos. “A introdução e ampla distribuição de uma vacina Covid-19 é o principal catalisador positivo. Será um choque positivo na demanda global, os preços das commodities vão se recuperar e o real vai subir”, garante.

Claro que a palavra e garantia de um economista de peso vale muito para que possamos projetar o futuro. Não será tão fácil, mas devemos ser otimistas.

Para aqueles que pensam que somente o Brasil está atolado ou patinando economicamente, certamente não estão ligados em todas as notícias. A China está sofrendo com a falta comida, a Europa com a falta de insumos produtivos, algo que se repete em outros continentes.

Os países irão se reacomodar no cenário econômico a partir da imunização coletiva trazida pelas vacinas. A demanda em todos os setores irá aumentar de forma drástica em todo o mundo, e o Brasil é conhecido como o celeiro do mundo. Nosso agronegócio continuará puxando a fila, os investimentos e investidores irão retomar suas atividades no país, os empregos irão voltar a crescer e o nosso país voltará a ofertar os produtos e commodities aqui produzidas promovendo o início da retomada do crescimento da economia brasileira.

O dólar voltará ao patamar normal e seremos felizes na Numismática! Certamente e infelizmente as falsificações chinesas irão voltar com tudo.

Não podemos ter tudo!!! Vida que segue...


Referência para nossa matéria - Site Veja - Trecho mencionado: Opinião de Robin Brooks


Banner de parceria entre Diniz Numismática e Collectgram

Postar um comentário

0 Comentários