O VALOR DE UM ESTOJO – Alguns são tão raros quanto as moedas


Não poderíamos abrir os festejos de Natal de forma diferente. Uma postagem mais do que interessante foi preparada com muito carinho para que nossos leitores possam sonhar com possíveis presentes natalinos. Hoje iremos falar sobre raros estojos!

É muito comum encontrarmos moedas com acabamento superior em estojos, estes, deixam nosso acervo mais vistoso ao mostrarmos nossas peças para aquele convidado especial. Ao longo dos anos foram lançados estojos de todos os tipos, materiais e formas que se possa imaginar, mas os raros estojos em madeira da Casa da Moeda do Brasil são peças míticas e envoltas em um mar de especulações e achismos por parte de muitos colecionadores.

Não faz muito tempo, o estojo em madeira da popular e conhecida “série vicentina” virou alvo de muitos e uma conquista de poucos. O mercado ficou tão aquecidos que réplicas do estojo são feitas para que se possa ter um plus na hora de uma venda. Mas nada pode ser comparado ao original.

Muitos amigos não conhecem os raros estojos em madeira lançados pela Casa da Moeda do Brasil ou simplesmente pensam que eles foram limitados somente a “série vicentina”. Chegou a hora de apresentar aos nossos leitores alguns belíssimos e raros estojos que possuem um valor histórico inimaginável. Precificar algo assim é complicado e certamente trará ao vendedor um sentimento de perda seguido por forte arrependimento, pois são obras de arte da história numismática brasileira.

ESTOJO "SÉRIE VICENTINA" - 4º centenário da colonização do Brasil, Casa da Moeda do Brasil,1932, Primeira versão oficial do estojo vicentino em madeira. Acervo Diniz Numismática.


ESTOJO "SÉRIE VICENTINA" - centenário da colonização do Brasil, Casa da Moeda do Brasil,1932, Segunda versão oficial do estojo vicentino em madeira. Acervo: Gilberto Tenor


ESTOJO "SÉRIE GETÚLIO VARGAS" - Série em homenagem ao Dr. Getúlio Dornelles Vargas, Presidente do Brasil de 1930 a 1945 e de 1951 a 1954. Acervo: Gilberto Tenor



ESTOJO "SÉRIE BRASILEIROS ILUSTRES" - O estojo contempla a primeira das duas séries lançadas, sendo a primeira série composta por; Almirante Tamandaré (fundador da Força Naval Brasileira), Visconde de Mauá (Engenheiro - Construtor da primeira estrada de ferro do Rio de Janeiro), Carlos Gomes (Compositor),  Oswaldo Cruz (Micro-biologista), Diogo Antonio Feijó (Regente do Brasil de 1835 a 1837), José Anchieta (Missionário - Fundador de São Paulo), Duque de Caxias (Luiz Alves de Lima e Silva - Patrono do Exército Brasileiro) e Santos Dumont (Pai da Aviação). Acervo: Gilberto Tenor



Colaboraram para este artigo: Plínio Pierry, Plataforma Collectgram (Imagens creditadas ao Sr. Gilberto Tenor) e Bruno Diniz (Imagem creditada ao acervo Diniz Numismática).

Banner de parceria entre Diniz Numismática e Collectgram

Postar um comentário

0 Comentários