Afirmar que a moeda "bromélia" é uma peça importante da Numismática brasileira era um tabu que muitos entusiastas da peça enfrentavam ao longo dos anos, mas um numismata chamado Luan Catellan enfrentou o desafio de obter uma resposta oficial do Banco Central do Brasil. Em um tom de esperança um e-mail direto foi recebido pelo numismata, ao abrir a mensagem, a pergunta de anos teve uma resposta.

"Claro que o Banco Central não disponibilizou documentos ou anexos oficiais, mas a resposta da instituição oficializa, atesta a produção de moedas teste, feita pela Casa da Moeda, com a imagem da bromélia antes do lançamento da segunda família do plano real, rechaçando a tese de que foi um ensaio ou uma simples ficha e comprovando o que numismatas já diziam há muito tempo." Diz, Mariana Campos (divulgadora desta grande notícia) que ainda completou parabenizando o numismata que obteve a resposta oficial e comemorando o feito em suas redes sociais.

O fato de tal peça obter mais uma comprovação de sua importância é fundamental para que a justiça seja feita em nossa ciência e ao grande mestre Balsemão. Devemos continuar com as pesquisas científicas em nossa ciência, pois não podemos nos contentar com meras fórmulas polidoras de moedas e detalhamento de supostas raridades imputadas as moedas comuns do plano real.