O REAL NOVAMENTE FABRICADO NO EXTERIOR - O Banco Central fará uma encomenda de 262 milhões de moedas.



Olhar atento é uma das habilidades que os numismatas devem aperfeiçoar ao longo do tempo. Iniciamos nosso texto com esta afirmação, para que você já possa ir treinando esta habilidade caso ainda não possua. Ela será muito útil em 2019.

O Banco Central abrirá uma concorrência internacional para adquirir 262 milhões de moedas de R$ 0,05, R$ 0,10, R$ 0,25, R$ 0,50 e R$ 1,00. A moeda mais demandada será a de R$ 0,05 com impressionantes 77,8 milhões de unidades cunhadas. Certamente iremos descobrir algumas novas variantes com discretas diferenças ou até mesmo algum erro ou anomalia clássica. O vencedor da licitação deverá entregar esta nova carga de moedas até o fim de 2019. Assim, creio que você ainda terá um bom tempo para aprimorar suas habilidades.

PROBLEMA ANTIGO - Após uma série de problemas com fornecimento em 2016, o Banco Central fechou contrato com a empresa sueca Crane AB para receber 100 milhões de cédulas de R$ 2 ao custo de R$ 20,2 milhões, segundo reportagem veiculada na revista Época Negócios. O Brasil já havia feito encomendas de papel-moeda no exterior em várias outras ocasiões, inclusive quando o Plano Real foi lançado em 1994. Na ocasião, as notas foram impressas pela gigante alemã Giesecke & Devrient.

Fonte: Banco Central do Brasil

Postar um comentário

0 Comentários