"ACHADO NÃO É ROUBADO" - Para o IPHAN é crime!


Quem acompanhou o caso do italiano que encontrou uma botija cheia de moedas aqui no Brasil? Certamente, você irá achar que a ação do IPHAN em recolher o material encontrado pelo italiano é legítima. Seria! Se soubessemos para onde estão sendo levados cada achado apreendido pelo IPHAN. Infelizmente não fica claro para onde levam as peças apreendidas para quais instituições publicas estão sendo direcionadas para estudo e exposição. Muita coisa já foi encontrada e desapareceu nas mãos dos habilidosos fiscais do IPHAN.

O italiano acabou sendo detido e prestou depoimento, logo após após a lavratura de um Termo Circunstanciado de Ocorrência na Superintendência Regional da PF em Alagoas, ele foi liberado, mas com o compromisso de comparecer, posteriormente, à Justiça Federal em Alagoas, onde poderá responder pelo crime de apropriação de coisa achada, previsto no art. 169 do Código Penal.

Nossa postagem não é para defender o italiano, mas para questionar o destino dado aos "achados" protegidos pelo IPHAN. Particularmente não tenho visto em museus algumas das mais importantes apreensões feitas pelo IPHAN. 

AVISO AOS COLECIONADORES - Temos sempre que tomar cuidado com o "patrimônio da união" que carinhosamente chamamos de acervo pessoal, pois qualquer hora seremos conduzidos pela Polícia Federal somente por proteger a memória monetária nacional. Temos que estar atentos! Não podemos confiar no julgamento do IPHAN.



Postar um comentário

2 Comentários

  1. Eu tenho uma moeda de Tiradentes de 1972 a1992 de 5000 Cruzeiro em perfeito estado entrar em contato comigo 22998800868

    ResponderExcluir