EIXO HORIZONTAL E VERTICAL - Identifique esse belo detalhe numismático.



Para compreender o nosso tema numismático de hoje, você precisará identificar o anverso e o reverso de uma moeda. Para o anverso temos o que chamamos de “frente da moeda” normalmente você verá neste lado o soberano, o valor e a data da moeda. No reverso, que seria a parte “de trás da moeda”, normalmente utilizado para dar complemento ao tema do anverso, onde podem ser apresentados os brasões, as armas, símbolos dos soberanos ou temas comemorativos e relevantes.

DEFINIÇÃO DE EIXO -  Trata-se de uma linha reta (imaginária ou real) que atravessa o centro de um corpo e em torno da qual esse corpo executa (ou pode executar) movimentos de rotação.

DEFINIÇÃO DE HORIZONTAL – Uma linha reta que tem sua direção paralela ao horizonte, ou seja, uma linha deitada.

DEFINIÇÃO DE VERTICAL - Uma linha reta em pé, podendo ser de cima para baixo ou de baixo para cima.

EIXO HORIZONTAL – ou reverso “moeda”, é como foram cunhadas a maioria das moedas na sua relação anverso/reverso, isto é: colocando-se o anverso da moeda voltado para cima, e fazendo uma rotação da moeda através de um eixo horizontal, o reverso também deverá ficar virado para cima.

Exemplo: a moeda de 1000 Réis de prata de 1907.


EIXO VERTICAL – ou anverso “medalha”, é como foram cunhadas uma minoria das moedas modernas na sua relação anverso/reverso, isto é: colocando-se o anverso da moeda voltado para cima, e fazendo uma rotação da moeda através de um eixo vertical, à de uma medalha, que, ao ficar pendurada pela sua parte superior, apresenta-se sempre virada para cima, seja qual for sua posição. 

Exemplo: a moeda de 10 Cruzeiros de prata de 1975.  




Fonte: Livro das Moedas do Brasil

Postar um comentário

0 Comentários