PADRÕES MONETÁRIOS DO BRASIL – Histórico de alterações, desde 1942.



É muito comum em nosso meio colecionista e até mesmo no meio acadêmico nos depararmos com questões que solicitam um histórico dos padrões monetários do Brasil. Pensando nisso, este artigo servirá como forma de consulta rápida e pratica, auxiliando tanto na identificação do período, como em sua equivalência e conversão.  

CRUZEIRO
Histórico - De 1°.11.42 até 12.02.67, vigorou o cruzeiro Cr$ (do qual foi extinto o centavo em 1°.12.64).
Equivalência - O cruzeiro equivalia a mil réis, ou seja, 1000 réis=Cr$ 1,00.

CRUZEIRO NOVO
Histórico - De 13.02.67 até 14.05.70, vigorou o cruzeiro novo - NCr$.
Equivalência - O cruzeiro novo equivalia a mil cruzeiros, ou seja, Cr$ 1.000=NCr$ 1,00.

CRUZEIRO
Histórico - De 15.05.70 até 27.02.86, vigorou o cruzeiro Cr$ (do qual foi extinto o centavo em 16.08.84).
Equivalência - O cruzeiro (após a extinção da expressão "novo") equivale a um cruzeiro novo, ou seja, NCr$ 1,00=Cr$ 1,00.

CRUZADO
Histórico - De 28.02.86 até 15.01.89, vigorou o cruzado - CZ$.
Equivalência - O cruzado equivalia a mil cruzeiros, ou seja, Cr$ 1.000=CZ$ 1,00

CRUZADO NOVO
Histórico - De 16.01.89 a 15.03.90, vigorou o cruzado novo - NCZ$.
Equivalência - O cruzado novo equivale a mil cruzados, ou seja, CZ$ 1.000=NCZ$ 1,00.

CRUZEIRO
Histórico - De 16.03.90 a 31.07.93, vigorou o cruzeiro - Cr$.
Equivalência – O cruzeiro equivalia a um cruzado novo, ou seja, NCZ$ 1,00=Cr$ 1,00.

CRUZEIRO REAL
Histórico - De 1°.08.93 até 30.06.94, vigorou o cruzeiro real - CR$.
Equivalência – O cruzeiro real equivalia a mil cruzeiros, ou seja, CR$ 1.000.00=CR$ 1,00.

REAL
Histórico - Desde 1°.07.94, vigora o real - R$.
Equivalência - O real equivale a dois mil e setecentos e cinquenta cruzeiros reais, ou seja: CR$ 2.750.00=R$ 1,00.


CONVERSÕES

A - cruzeiro - Cr$ (1°.11.42 até 12.02.67)* 
a) 2.750.000.000.000.000,00           

B - cruzeiro novo - NCr$ (13.02.67 até 14.05.70) 
b) 2.750.000.000.000,00 (a ¸ 1.000)

C - cruzeiro - Cr$ (15.05.70 até 27.02.86)** 
c) 2.750.000.000.000,00 (não houve divisão - conversão ao par)

D - cruzado - CZ$ (28.02.86 até 15.01.89) 
d) 2.750.000.000,00 (b ou c ¸ 1.000)

E - cruzado novo NCZ$ (16.01.89 até 15.03.90) 
e) 2.750.000,00 (d¸1.000)         

F - cruzeiro CR$ (16.03.90 até 31.07.93)*** 
f) 2.750.000,00 (não houve divisão - conversão ao par)

G - cruzeiro real CR$ (1°.08.93 a 30.06.94) 
g) 2.750,00 (e ou f ¸1.000)   

H - real - R$ ( a partir de 1°.07.94)
h) 1,00 (g ¸2.750)

OBSERVAÇÕES

- A partir de 1° .12.64 foi desprezada a fração do cruzeiro, denominada centavo. ex.: CR$ 1.530,90 = CR$ 1.530.

- A partir de 15.05.70, apesar de a unidade monetária brasileira ter voltado a denominar-se cruzeiro (CR$), não houve corte de casas, o que significa conversão foi feita ao par. (ex: nCR$ 1.200,00 = CR$ 1.200,00). porém, a partir de 16.08.84 foi extinta a fração do cruzeiro denominada centavo (ex.: CR$ 2.450.80 = CR$ 2.450).

- A partir de 16.03.90 a unidade monetária brasileira voltou a denominar-se cruzeiro (CR$). porém, não houve corte de casas, o que significa conversão ao par (ex: NCZ$ 1,00 = CR$ 1,00).

Nota: É importante destacar que as conversões constantes do quadro acima são meramente ilustrativas e partem sempre dos valores nominais, ou seja, sem atualização monetária.

EXEMPLOS:

Conversão nominal de CR$ 3.000.000,00 (moeda vigente no período de 1° .08.93 até 30.06.94) para reais (moeda vigente a partir de 1° .07.94): CR$ 3.000.000,00 ¸ 2.750 = R$1.090,90909...

Conversão nominal de CR$ 7.000.000,00 (moeda vigente no período de 15.05.70 até 27.02.86) para cruzado (moeda vigente no período de 28.02.86 até 15.01.89): CR$ 7.000.000,00 ¸ 1.000 = CZ$ 7.000,00.

FONTES:
arts. 1°e 8° do dec. lei n°4.791/42;
arts. 1° e 15 da lei n° 4.511/64;
dec.-lei 1/65; decreto n° 60.190/67;
resolução bacen n° 47/67;
resolução bacen n° 144/70;
arts. 1° e 2° da lei n° 7.214/84;
arts. 1° e 3° dos des.leis n° 2.283/86 e 2.284/86;
arts. 1° e 3° da lei n° 8.024/90; arts. 1° e 2° da lei n° 8.697/93;
e arts. 1° ,5° e 12 da lei n° 9.069/95



Banner de parceria entre Diniz Numismática e Collectgram

Postar um comentário

0 Comentários