Uma coleção de 100 peças de prata, contendo uma fantástica coleção de moedas, correspondente à Era Viking foram descobertas em abril deste ano na ilha de Man (uma dependência da Coroa britânica localizada entre a Grã-Bretanha e Irlanda), o achado só foi de fato divulgado no dia 14 de julho de 2021, na mesma data o achado foi categorizado como tesouro por uma juíza de instrução, comunicou a organização do Patrimônio Nacional.

De acordo com as autoridades, o tesouro foi encontrado por Kath Giles, que tinha realizado outra descoberta arqueológica em 2020 enquanto buscava vestígios em um terreno particular com a ajuda de um detector de metais.

O último tesouro descoberto por Giles é composto por 87 moedas de diferentes lugares, algumas delas de um centavo, cunhadas há aproximadamente mil anos nos territórios da Irlanda, Reino Unido, Alemanha e na própria ilha de Man.

As moedas da Irlanda e da ilha de Man mostram o rei Sigtrygg II, que governava Dublin. Além disso, em algumas delas é possível observar os reis ingleses Canute e Etelhard II, bem como o imperador do Sacro Império Romano Germânico, Otto I da Saxônia.

CONFIRA A DESCOBERTA EM VÍDEO

As outras 13 peças do tesouro são conhecidas como cortes, pedaços de prata que eram aceitos como moedas de troca, e cujo valor dependia da pureza do material. Esta forma de pagamento demonstra a flexibilidade da economia durante a Era Viking.

Por sua vez, Kristin Bornholdt-Collins, especialista em numismática, observou que as moedas são "um reflexo direto do dinheiro que circulava na ilha e seus arredores nas décadas de 1020 e 1030".