OCUPAÇÃO NAZISTA NA HUNGRIA – A prova material do terror.


Muitos não sabem, mas a Hungria lutou ao lado das Forças do Eixo durante a Segunda Guerra Mundial. Desde a Grande Depressão, a Hungria aumentou suas relações comerciais com a Itália e Alemanha. Já no final da década de 1930, a Hungria experimentou uma guinada nacionalista e passou a se beneficiar de sua relação com o chamado Eixo. Com ajuda da Alemanha, o país conseguiu negociar assentamentos em disputas territoriais com a República da Tchecoslováquia, República Eslovaca e Romênia. Em 1941, pressionada pela Alemanha, a Hungria se uniu oficialmente ao Eixo. Na guerra, a Hungria lutou ao lado dos nazistas na invasão da Iugoslávia e na Operação Barbarossa.

O EIXO – Também conhecidas como Aliança do Eixo, Nações do Eixo ou apenas Eixo, foram um dos beligerantes da Segunda Guerra Mundial. Seus inimigos eram as forças Aliadas. O Eixo dizia-se parte de um processo revolucionário que visava quebrar a hegemonia plutocrática-capitalista do ocidente e defender a civilização contra o comunismo.

O Eixo surgiu no Pacto Anticomintern, um tratado anticomunista assinado pela Alemanha e Japão em 1936. A Itália aderiu ao pacto em 1937. O "Eixo Roma–Berlim" tornou-se uma aliança militar em 1939 com o Pacto de Aço e integrou seus objetivos militares em 1940, com o Pacto Tripartite.

O Eixo atingiu o seu auge durante a Segunda Guerra Mundial, ocupando grande parte da Europa, África, Ásia e ilhas do oceano Pacífico. A guerra terminou em 1945, com a derrota do Eixo e dissolução da aliança. 

VOLTANDO AO TEMA! - Em plena batalha com os soviéticos, o governo húngaro começou a negociar um armistício com a Inglaterra para se resguardar em relação à derrota iminente. Hitler descobriu essa traição e em março de 1944 ordenou a ocupação do território húngaro. Quando as forças soviéticas começaram a ameaçar a Hungria, um armistício entre os dois países foi assinado pelo regente Miklós Horthy. Imediatamente após isso o filho de Horthy foi sequestrado pelos alemães e o governante foi obrigado a desfazer o acordo. O regente foi posteriormente deposto e em seu lugar foi colocado o líder fascista Ferenc Szálasi, amigável aos interesses alemães. Em 1945, soviéticos e romenos invadiram completamente a Hungria e derrotaram os soldados alemães e húngaros que lá estavam. Após a rendição, as conquistas territoriais foram revogadas e o país voltou a ter suas fronteiras de acordo como eram em 1938.


Aproximadamente 300 mil militares e 600 mil civis húngaros – dentre eles, 450 mil judeus e 28 mil ciganos – morreram durante a Segunda Guerra Mundial. Muitas cidades também foram severamente danificadas, com destaque para a destruição da capital Budapeste.

Durante os anos iniciais da guerra a maioria dos judeus foram protegidos da deportação para campos de extermínio, no entanto foram sujeitos a uma série de leis antissemitas que impunham limites na participação na vida pública e na economia da Hungria. A situação ficaria pior após a Operação Margarethe, pois com os nazistas no controle judeus e ciganos começaram a ser deportados para Auschwitz.

OPERAÇÃO MARGARETHE – Foi a ocupação da Hungria pelas forças da Alemanha nazista durante a Segunda Guerra Mundial. Ordenado por Adolf Hitler em 12 de março de 1944. Um plano para a ocupação da Romênia foi concebido sob o nome de Operação Margarethe II, mas nunca foi realizado.

A CÉDULA QUE ILUSTRA A POSTAGEM – 20 Pengo Hungria – Carimbo Nazista da SS. Prova material da ocupação nazista na Hungria. O carimbo era utilizado como forma de mostrar ao povo quem estava no comando. A cédula é parte do acervo notafilico da Diniz Numismática.

O pengő foi a unidade monetária da Hungria entre 21 de janeiro de 1927 e 31 de julho de 1946, quando foi substituída pelo florim húngaro (forint). Caracterizou-se por ter alcançado a mais alta taxa de hiperinflação de todos os tempos.

Depois do fim da Primeira Guerra Mundial, a coroa austro-húngara padeceu de altas taxas de inflação. Com o colapso do Império Austro-Húngaro, a Hungria tornou-se um Estado independente e optou por cunhar e imprimir sua própria moeda.

O pengő perdeu seu valor rapidamente após o final da Segunda Guerra Mundial, quando foi submetido a um intenso processo hiperinflacionário. Chegaram a ser emitidas cédulas com o valor nominal de 1020 pengő.

A economia húngara só se estabilizou com a introdução da atual moeda, o florim húngaro, em 1 de agosto de 1946. 1 florim equivalia à espantosa quantia de 400 octilhões de pengő (4×1029).

O CARIMBO – É possível perceber a legenda “Waffen SS SS-Pz. Gren. Freiw. Div. Nordland.”


A SS-Freiwilligen-Panzergrenadier-Division Nordland foi formada em 1943 para combinar todas as formações voluntárias escandinavas e holandesas, mas os holandeses acabaram não terminando em Nordland, mas continham a maioria dos volksdeutsche (alemães étnicos) e uma minoria de escandinavos.


O regimento foi enviado à Croácia com passagem pela Hungria em setembro de 1943 para treinamento, onde também foi usado para combater partidários. Foi enviado para a frente de Oranienbaum, perto de Leningrado, em novembro e dezembro de 1943 e sofreu pesadas perdas durante a ofensiva soviética em janeiro de 1944, lutando no rio Luga e em Narva antes de se retirar para a linha de Tannenberg em julho de 1944, onde permaneceu até setembro de 1944, quando recuou para a Letônia vendo ação nas batalhas da Curlândia.

Foi transferido para a Pomerânia em fevereiro de 1945, onde lutou até 19 de março, quando foi evacuado e enviado para a frente de Oder. Grande parte dos sobreviventes de Nordland foram apanhadas na batalha por Berlim e apenas alguns sobreviventes conseguiram sair da cidade.

Os sobreviventes da divisão renderam-se aos aliados ocidentais, mais tarde no rio Elba.

Crimes de guerra conhecidos - Pukovnik Stjepan Peričić, comandante da Brigada Croata I de Montanha, relatou em uma carta que uma unidade da SS havia matado 100 pessoas em Popovaca em 16 de setembro de 1943, após um ataque de guerrilheiros, incluindo os civis e os guerrilheiros. Este incidente ocorreu na área controlada por unidades da divisão Nordland

Movimentações durante a II Guerra Mundial

Polônia, Hungria e Croácia (março de 1943 - janeiro de 1944)

Frente oriental, setor norte (janeiro de 1944 - fevereiro de 1945)

Nordeste da Alemanha (fevereiro de 1945 - ap 1945)

Berlim (abril de 1945 - maio de 1945)


Banner de parceria entre Diniz Numismática e Collectgram

Postar um comentário

0 Comentários