TLACO - A primeira moeda potosina

 


Conhecer mais sobre a numismática mundial ajuda a edificar nosso conhecimento técnico. Trazer novas opções é sempre um prazer. Em conversa com colecionadores mexicanos, obtivemos a importante informação de que a Secretaria de Cultura de San Luis Potosí irá promover um debate público numismático por meio de conferência online que será conduzida por José Alberto Juárez Miranda, chefe da Coordenação Estadual de Atenção aos Povos Indígenas, que será transmitida nesta quinta-feira, 5 de novembro, às 18h00, através do Facebook Live desta mesma agência.

A conferência será realizada pela Diretoria de Patrimônio Cultural, do Museu Nacional da Máscara e da Coordenação Estadual de Atenção ao Índio, com o objetivo de refletir sobre a trajetória histórica do tlaco Potosino cunhado em 1807, com a finalidade contribuir para o desenvolvimento do conhecimento e divulgação da numismática regional e do país.

A moeda em questão é um dos muitos Tlacos que existiam no território de Potosí, sendo cunhado pela Câmara Municipal de San Luis Potosí no ano de 1807; É a primeira moeda oficialmente aceita pelas autoridades locais, o que a torna uma peça de interesse singular para colecionadores e estudantes de numismática no México. Sua importância e significado vão além do regional, pois também é considerada a primeira cunhagem oficial deste tipo de moeda em toda a Nova Espanha.

ACHOU QUE ERA NA BOLÍVIA? San Luis Potosí é a capital do estado do mesmo nome, no México. Situa-se no centro do país a cerca de 363 km da Cidade do México. Tem cerca de 825 mil habitantes, enquanto a área metropolitana tem mais de 1.200.000 residentes. Foi fundada em 3 de novembro de 1592.

A cidade foi designada com o nome de Luís IX de França, conhecido no México como San Luis, Rey de Francia, o seu santo padroeiro. Potosí foi acrescentado em referência às fabulosas e ricas minas de prata localizadas em Potosí, na Bolívia, descobertas quarenta anos antes da fundação da cidade, que também tinha nas proximidades as minas de ouro e prata de Cerro de San Pedro, e que foram a causa da sua fundação no final do século XVI.

Na atualidade, a cidade é um dos principais centros industriais do México. Várias empresas estrangeiras investiram na cidade nas últimas décadas por conta do seu posicionamento estratégico entre a Cidade do México e a fronteira com os Estados Unidos. Outro ponto positivo é sua localização em um triângulo formado pelas três mais populosas cidades mexicanas: Cidade do México, Guadalajara e Monterrey.

VOLTANDO AO ASSUNTO... A história da numismática da potosina foi pouco estudada e, portanto, bastante desconhecida e confusa. O tlaco potosino cunhado em 1807 tem as suas raízes noutras moedas com o mesmo nome, cuja idade remonta ao início do século XVIII. Esta moeda é também o antecedente dos reais e escalas de prata nas suas diferentes denominações, as folhas de cobre e oitavos, bem como as moedas de prata e cobre do sistema decimal cunhadas a partir da terceira década do século XIX na Casa da Moeda de San Luis Potosí.

A live desta quinta-feira será conduzida por José Alberto Juárez Miranda, Mestre em História pela Universidad Iberoamericana. Atualmente é responsável pela Coordenação Técnica Estadual de Proteção ao Patrimônio Cultural.

Suas linhas de pesquisa incluem bairros da cidade de San Luis Potosí, instituições, municípios, fazendas, estudos de tradições, cultura popular e numismática de Potosi, temas sobre os quais escreveu sete livros e colaborou em outros seis.

Seu interesse pela numismática começou há mais de vinte e cinco anos e os avanços de suas pesquisas foram divulgados por meio de várias conferências, artigos e um livro que com o título La Moneda del Pueblo foi publicado pelo Arquivo Histórico do Estado de San Luis Potosí , e por suas contribuições ao tema mereceu o Prêmio Nacional Manuel Romero de Terreros, reconhecimento concedido pela Sociedade de Numismática do México em 2003.

 

Banner de parceria entre Diniz Numismática e Collectgram

Postar um comentário

0 Comentários