A Casa da Moeda do Brasil lançou uma medalha comemorativa em homenagem ao grandioso monumento do Cristo Redentor, que na última terça-feira, 12, completou 90 anos. As medalhas serão disponibilizadas em ouro, prata, bronze e cuproníquel. Quem optar pela medalha de prata vai receber o item comemorativo em uma embalagem feita com cédulas de dinheiro que seriam descartadas. O estojo diferente faz parte de um dos produtos do projeto Tran$forma, uma iniciativa pioneira para “para a problemática de descarte de cédulas do mundo, transformando papel-moeda em mobiliário, artigos de decoração e peças com diversas utilidades”.

A cerimônia de quebra do par de cunhos da nova medalha aconteceu na Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro na última terça-feira com a presença do arcebispo Dom Orani João Tempesta e o presidente da Casa da Moeda do Brasil, Hugo Cavalcante Nogueira.

 

Na ocasião também foi anunciado o lançamento do “Cristo Tran$forma”, outro produto produzido com células de dinheiro que seriam descartadas. A ideia é transformar os resíduos em novas matérias-primas para estender seu ciclo de vida. A obra, exclusiva e licenciada pelo Santuário Arquidiocesano Cristo Redentor, terá até um QR Code para rastrear a origem e o cadastro de quem adquirir a peça. O comprador poderá escolher com qual nota ele quer que a base da obra seja feita, estando disponíveis as cédulas de 2, 5, 10, 20, 50, 100 e 200 reais. O “Cristo Tran$forma” é uma edição limitada de 800 unidades e 700 peças já vão entrar na pré-venda na próxima sexta-feira, 15 de outubro. Fique atento!!!